está aqui: home

Envie a um amigo
Recomende o vivapets
de:


para:


mensagem:

[ enviar ]
 FAQFAQ   PesquisarPesquisar   PerfilPerfil   Ligar e ver Mensagens PrivadasLigar e ver Mensagens Privadas 

Ração natural ou Processada
Ir à página Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
 
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum vivapets.com -> Cães
Ver mensagem anterior :: Ver mensagem seguinte  
Autor Mensagem
PedroDelta
Membro


Registrado em: 08 Dez 2013
Mensagens: 116

MensagemColocada: Qui Jan 11, 2018 3:42 pm    Assunto: Responder com Citação

Há rações secas confeccionadas sem extrusão e nos seu próprios sucos, baixas em carboidratos e que não utilizam ingredientes de risco...
Nos fabricantes europeus as regras são colocadas pela FEDIAF, e são diferentes da AAFCO.
Quem não confiar nos fabricantes de alimentos têm sempre a opção de formular a dieta dos seus animais, sabendo que para conseguir obter uma dieta equilibrada têm de ler uns livros e de preferência ter acompanhamento.
Pessoas pouco sérias existem em todas as indústrias, inclusive na nossa indústria da carne, mas não significa que sejam pouco sérios.
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Reportar esta mensagem
CarlaMartin
Membro Júnior


Registrado em: 27 Set 2013
Mensagens: 45

MensagemColocada: Qui Jan 11, 2018 7:53 pm    Assunto: Responder com Citação

PedroDelta escreveu:

Quem não confiar nos fabricantes de alimentos têm sempre a opção de formular a dieta dos seus animais, sabendo que para conseguir obter uma dieta equilibrada têm de ler uns livros e de preferência ter acompanhamento.


Aqui está pelo menos para mim "a questão". É impensável e não me vejo a formular uma dieta apta para um animal. Se até para pessoas me vejo aflita Wink Então tenho que me satisfazer com uma de compra que me deixe confortável. Sou capaz de estar quase lá. Espero conseguir decidir-me antes do cão chegar. O Pedro tem sido óptimo para o meu raciocínio.
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Reportar esta mensagem
PedroDelta
Membro


Registrado em: 08 Dez 2013
Mensagens: 116

MensagemColocada: Qui Jan 11, 2018 10:32 pm    Assunto: Responder com Citação

As marcas Luposan e Alpha Spirit, são muito boas, a Luposan é uma boa opção para complementar com carnes frescas, assim baixa a quantidade consumida de carboidratos pelo cachorro com ingredientes frescos e não processados, as gamas Natural Extra são as melhores (para cães que não sofram de sensibilidade alimentar), têm uma densidade nutricional superior as Markus-Mühle.
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Reportar esta mensagem
CarlaMartin
Membro Júnior


Registrado em: 27 Set 2013
Mensagens: 45

MensagemColocada: Qui Jan 11, 2018 10:37 pm    Assunto: Responder com Citação

"ALIMENTAÇÃO NATURAL PARA CÃES
Muitas rações para canídeos incluem aditivos artificiais, subprodutos e hidratos de carbono pouco recomendados que podem afetar a saúde do seu animal

De uma forma geral, se um animal recebe a quantidade certa de tudo o que necessita através da sua alimentação, vai manter-se feliz e saudável. Por outro lado, se tiver excesso ou falta de algo na sua alimentação ou, se consumir com regularidade rações de baixa qualidade, os problemas de saúde começam, inevitavelmente, a ocorrer. Nas últimas décadas, a consciência do público para o papel da alimentação na manutenção da saúde tem aumentado de forma significativa. A ideia de que a saúde e a alimentação estão intimamente ligadas é universal.

No entanto, apesar da crescente preocupação com a nossa saúde e dos nossos animais, a larga maioria dos cães em Portugal ainda é alimentada diariamente com comida não apropriada. De problemas menores, como irritação cutânea e problemas digestivos a problemas mais complexos, a maioria dos problemas de saúde pode ser diretamente relacionada com a alimentação. Até situações aparentemente inofensivas como a respiração, mau hálito e hiperatividade são indicadores iniciais de problemas de dieta não apropriada.
Com o passar do tempo, podem mesmo degenerar em algo mais sério. As boas notícias são que quase todos os problemas podem ser evitados ou até eliminados através da simples alteração da alimentação do cão. É crescente a procura de métodos alternativos de alimentação, nomeadamente o método de alimentação natural. Apesar de todo o processo de domesticação do cão ao longo dos anos, todas as raças modernas partilham e mantêm hoje em dia, a mesma fisiologia básica e forma músculo-esquelética dos seus antecessores.

Portanto, é difícil imaginar que as necessidades nutricionais tenham alterado assim tanto. O método de alimentação natural baseia-se precisamente na dieta natural dos cães não domesticados, lobos e cães selvagens. Se pensarmos no meio selvagem, a dieta natural é constituída por outros animais, essencialmente herbívoros que os cães caçam para se alimentar.

Além da carne e músculo destes pequenos herbívoros, fonte de proteína, o estômago das presas é rico em fontes de hidratos de carbono e matéria vegetal que proporciona fontes de vitaminas, minerais e outros nutrientes vitais. Estes hidratos de carbono e matéria vegetal ingeridos são facilmente digeridos pois já se encontram na forma pré-digerida pelos sucos gástricos da presa. Além disso os cães podem também procurar bagas, frutas e remexer o solo à procura de raízes ou de ervas.

Os problemas das dietas modernas

O maior problema atual relativamente comum a quase todos os alimentos processados para os animais de estimação é a utilização em excesso de ingredientes incorretos e insuficientes ingredientes corretos. Infelizmente, é generalizado o uso de subprodutos na indústria de alimentos para animais de estimação que se baseiam numa aproximação formulada da nutrição em vez de uma aproximação de alimento íntegro e grande parte das dietas deixam muito a desejar para uma alimentação natural.

Os principais problemas estão associados ao uso de aditivos artificiais (aromas, corantes, conservantes e/ou vitaminas sintéticas), subprodutos, insuficiência de vegetais e excesso de hidratos de carbono. Recomenda-se a todos os donos que olhem pela saúde e bem-estar dos seus cães, o primeiro passo é optar por um dieta natural, completa e equilibrada.

Quando vamos ao supermercado, é cada vez mais comum observar as pessoas a examinarem ao pormenor a informação nutricional detalhada dos alimentos embalados para o seu próprio bem e saberem que estão a fazer uma boa escolha, porque não o fazer também para os seus cães? A palavra natural neste conceito da alimentação natural é precisamente obter um alimento que seja constituído exclusivamente de matérias-primas naturais que não tenham sido obtidos por processos químicos sintéticos ou demasiado processadas e, ainda, serem completamente isentos de aditivos químicos.

Uma alimentação natural não mantém apenas uma saúde robusta mas é também usada, por exemplo por veterinários holísticos, como forma de prevenção e como parte do tratamento de muitas doenças. Da próxima vez que escolher o alimento do seu cão dê uma vista de olhos na lista de ingredientes e aditivos.
O que deve evitar na escolha dos alimentos comerciais para o seu cão:

- Aditivos artificiais

São produtos que podem ser usados para preservar o alimento, dar cor ou dar sabor e muitas vezes o seu uso está associado a substituir os elementos que estão ausentes ou que se perdem durante o processo de transformação do alimento. O perigo destas substâncias está na forma como podem interferir com o metabolismo do animal uma vez que o organismo não está preparado para os absorver da mesma maneira que produtos de origem natural.

- Subprodutos

São produtos resultantes da indústria alimentar humana que embora alguns possam ter algum valor nutricional, o seu uso, geralmente significa que a dieta não foi formulada com base nos princípios da alimentação natural e, geralmente, indica que é necessário recorrer aditivos sintéticos para tentar repor alguns elementos vitais perdidos no alimento final, tais como vitaminas e minerais. Nomeadamente no que diz respeito à origem da carne, é recomendável que esteja especificado a fonte da proteína no rótulo da embalagem como o frango, coelho, peru e/ou salmão, evitando termos genéricos associados a estas matérias-primas.

- Excesso e fonte errada de hidratos de carbono

Muitas das vezes o problema é a adição de fontes de hidratos de carbono erradas e de uma forma desproporcional relativamente aos restantes ingredientes. São exemplos o trigo, milho e soja e outros grãos processados como o farinhas e glúten, que muitas vezes estão associados a alergias e intolerâncias e podem ser difíceis de digerir pelo animal. Grãos integrais distinguem-se dos demais por possuírem um valor e qualidade nutricional superior tais como o arroz integral, cevada ou aveia."
Fonte : http://lifestyle.sapo.pt/saude/peso-e-nutricao/artigos/alimentacao-natural-para-caes?artigo-completo=sim
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Reportar esta mensagem
CarlaMartin
Membro Júnior


Registrado em: 27 Set 2013
Mensagens: 45

MensagemColocada: Qui Jan 11, 2018 10:46 pm    Assunto: Responder com Citação

PedroDelta escreveu:
As marcas Luposan e Alpha Spirit, são muito boas, a Luposan é uma boa opção para complementar com carnes frescas, assim baixa a quantidade consumida de carboidratos pelo cachorro com ingredientes frescos e não processados, as gamas Natural Extra são as melhores (para cães que não sofram de sensibilidade alimentar), têm uma densidade nutricional superior as Markus-Mühle.


Talvez vá ter que rever a minha lista anterior. Pelo menos ao nível que parece que estamos aqui a falar, já não fará sentido de facto ter lá a Advance, entre outras coisas a serem revistas.
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Reportar esta mensagem
CarlaMartin
Membro Júnior


Registrado em: 27 Set 2013
Mensagens: 45

MensagemColocada: Qui Jan 11, 2018 11:45 pm    Assunto: Responder com Citação

E já agora...uma perspectiva comercial. Maio 2017


COUNTRY REPORT
DOG FOOD IN
PORTUGAL
Da Euromonitor

TRENDS
Dog food looks set to continue developing positively in volume and current value growth terms in 2016. The pet humanisation trend coupled with economic improvements should continue to encourage trading up to added-value products with superior nutritional benefits. Accordingly, among the three main price bands, premium dog food is expected to post the fastest volume and current value growth rates, with economy dog food projected to be the least dynamic performer. Mirroring the health and wellness trend in the human packaged food market, Portuguese consumers are increasingly paying more attention to the ingredients used in the dog food products they buy for their pets. This will continue to bolster demand for natural, grain-free and free-from dog food products in 2017.

COMPETITIVE LANDSCAPE
Nestlé Portugal SA is expected to remain the leading player in dog food in 2017. The company held an overall value share of 20% in 2016, after maintaining a clear lead in the category throughout the review period with its wide portfolio of mid-priced and premium products. Mars Portugal Inc ranked second in 2016 with a value share of 14%. In an effort to capitalise on the growing popularity of small dogs (which accounted for 57% of the total dog population) and educate consumers about their specific needs, during the year Nestlé teamed up with Sonae to create point-of-sale spaces dedicated to smaller breeds in selected Continente outlets. Under its Purina umbrella brand, Nestlé also ran a “Pet Friday” promotion on 25 November 2016. This promotion, which sought to capitalise on the popularity of “Black Friday” sales events, enabled consumers to use special codes from its website to obtain discounts on brands such as Purina Pro Plan, Purina Friskies, Purina Dog Chow and Purina One.

PROSPECTS
Dog food looks set to maintain its positive development over the forecast period. Growth in volume sales is expected to be marginally faster than during the review period, while value sales growth at constant 2017 prices is projected to be slightly slower than that recorded over 2012-2017. The overall average unit price in the category is expected to continue rising steadily in constant value terms. While Portugal’s total dog population is expected to increase, the growing preference for smaller dogs will limit the potential for growth in dog food volume sales. On a more positive note, dog food will continue to benefit as more consumers shift from non-prepared food to prepared food products that are more beneficial for their dogs’ health. Falling consumption of home-made food is expected to result in continued volume and constant value sales declines for dog mixers, however. Although the development of new gravy-type products used as meal supplements to make dry food “bulkier” and give it more flavour could add value to this category, dog mixers will continue to be mainly represented by rice products that are specifically packaged for dogs. It is expected that further economic improvements in Portugal coupled with the growing desire of many owners to enhance the health and wellbeing of their pets will continue to encourage trading up to products with more advanced nutritional formulas. This trend will help to sustain robust growth in value sales at constant 2017 prices for dog food as a whole.

Fonte : http://www.euromonitor.com/dog-food-in-portugal/report
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Reportar esta mensagem
PedroDelta
Membro


Registrado em: 08 Dez 2013
Mensagens: 116

MensagemColocada: Sex Jan 12, 2018 12:12 am    Assunto: Responder com Citação

O cão na realidade não necessita de carboidratos para produzir glicose, não adianta uma dieta natural ou orgânica, se esta não tiver ingredientes adequados a espécie. Há investigadores que afirmam que o lobo só passa a ter hábitos alimentares omnivoros ou até necrofagos em épocas de escassez, mas esta não é a sua dieta preferencial, em termos de fisiologia cães e lobos continuam semelhantes, o seu sistema digestivo pouco evoluiu.
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Reportar esta mensagem
CarlaMartin
Membro Júnior


Registrado em: 27 Set 2013
Mensagens: 45

MensagemColocada: Sex Jan 12, 2018 1:34 pm    Assunto: Responder com Citação

PedroDelta escreveu:
Há investigadores que afirmam que o lobo só passa a ter hábitos alimentares omnivoros ou até necrofagos em épocas de escassez, mas esta não é a sua dieta preferencial, em termos de fisiologia cães e lobos continuam semelhantes, o seu sistema digestivo pouco evoluiu.


E eu estou de acordo. Eu sempre vi o cão como carnívoro e nem faço ideia como chegámos ao pensamento de que possa ser omnívoro. Talvez se esteja a basear na nossa dieta humana para considerar a dieta para o cão, nesta tendência que é a humanização do cão.
E não foi há tanto tempo assim que as pessoas pensavam assim, lembro-me perfeitamente que em criança todos sabíamos que o cão era um carnívoro. Acho que até o era ensinado na escola assim.

E então para que precisam eles de legumes, frutas e cereais ? Em criança aos cães da casa não se davam legumes, frutas ou cereais, quanto muito misturava-se arroz ou trinca à carne na cozedura. Os cães duravam vidas como era suposto.
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Reportar esta mensagem
PedroDelta
Membro


Registrado em: 08 Dez 2013
Mensagens: 116

MensagemColocada: Sex Jan 12, 2018 2:04 pm    Assunto: Responder com Citação

O arroz trinca é considerado cereal
Uma alimentação natural está muito longe de ser arroz com carne.
Esse modelo de dieta leva a desequilíbrios nutricionais a médio/longo prazo, o facto de um determinado cão viver x anos e ter sido alimentado com uma dieta de baixa qualidade ou mal formulada, por si só significa pouco, a questão deveria ser quanto tempo poderia ter vivido se tivesse sido alimentado de forma adequada a sua espécie
Os vegetais e as frutas adicionam-se a determinad os modelos de alimentação natural e a determinadas rações principalmente pelos fitonutrientes que fornecem
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Reportar esta mensagem
CarlaMartin
Membro Júnior


Registrado em: 27 Set 2013
Mensagens: 45

MensagemColocada: Sex Jan 12, 2018 2:05 pm    Assunto: Responder com Citação

Revendo a minha lista pessoal das rações preferênciais, fica assim
- HappyOne Mediterraneum
- Orijen
- Acana,
- Alphaspirit
- Luposan
- Arden Grange

E de facto sempre acabo por optar pela Happy One Mediterraneum. Para além de me parecer francamente boa em termos de receita e ingredientes, com carnes aptas ao consumo humano, conta também para a escolha, como já disse, ser 100% nacional.

Irei intercalar a ração com pontuais cozinhados caseiros de carnes (de frango e/ou de vaca) e arroz.
E umas vezes adicionar comida enlatada e húmida /molhada de boa qualidade.

Não me deu muito trabalho chegar a esta conclusão, também graças à ajuda do Pedro.
Penso que acima de tudo temos que ter alguma preocupação em tentar realmente escrutinar para além do aspecto comercial (o que nos é imposto por publicidades e assim acaba por ser apenas mais fácil a escolha feita por outros conforme o investimento económico de forma a poder promover as marcas ao mercado) se a ração que ponderamos dar ao nosso cão é de facto adequada.

Obrigada, Pedro.
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Reportar esta mensagem
CarlaMartin
Membro Júnior


Registrado em: 27 Set 2013
Mensagens: 45

MensagemColocada: Sex Jan 12, 2018 2:11 pm    Assunto: Responder com Citação

PedroDelta escreveu:
O arroz trinca é considerado cereal
Uma alimentação natural está muito longe de ser arroz com carne.
Esse modelo de dieta leva a desequilíbrios nutricionais a médio/longo prazo, o facto de um determinado cão viver x anos e ter sido alimentado com uma dieta de baixa qualidade ou mal formulada, por si só significa pouco, a questão deveria ser quanto tempo poderia ter vivido se tivesse sido alimentado de forma adequada a sua espécie
Os vegetais e as frutas adicionam-se a determinad os modelos de alimentação natural e a determinadas rações principalmente pelos fitonutrientes que fornecem


Sim, entendo. Na altura era de facto o que se fazia. Carnes de sobras de talho e quanto muito, com arroz. Editado: A verdade é que os cães duravam mais e com menos problemas de saúde do que hoje constato, deve contar para algo.
Claramente hoje tentamos fazer melhor do que isto, pelo menos tentando voltar a uma base mais simplificada duma alimentação mais natural para o cão, conforme as suas necessidades como carnívoro. Não me esquecendo que os cães por vezes comem erva, até para se "purgarem" ou supostamente irem buscar vitaminas que lhes faltam, diz-se.
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Reportar esta mensagem
CarlaMartin
Membro Júnior


Registrado em: 27 Set 2013
Mensagens: 45

MensagemColocada: Sex Jan 12, 2018 2:50 pm    Assunto: Responder com Citação

PedroDelta escreveu:
(..)é uma boa opção para complementar com carnes frescas, assim baixa a quantidade consumida de carboidratos pelo cachorro com ingredientes frescos e não processados, (...).


Na realidade o que tenciono fazer é na linha do que disse aqui em cima onde o cito, complementar a HappyOneMediterraneum com alimentos frescos e naturais (muito à base de carnes, legumes e frutas) e também com comidas húmidas (enlatados).

O que lhe parece ?

Aproveito para lhe perguntar, que frutas e vegetais aconselha, assim numa base simples, sem complicar muito (não sou de grandes ciências Surprised) )
E aconselha que sejam adicionados à ração estes vegetais e frutas cozinhados ou crús ?

Editado: E considerando ainda que a HappyMediterraneum é composta por e cito do site:"70% de carne, 30% de fruta e vegetais e 0% de cereais"
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Reportar esta mensagem
CarlaMartin
Membro Júnior


Registrado em: 27 Set 2013
Mensagens: 45

MensagemColocada: Sex Jan 12, 2018 3:05 pm    Assunto: Responder com Citação

CarlaMartin escreveu:

Irei intercalar a ração com pontuais cozinhados caseiros de carnes (de frango e/ou de vaca) e arroz.
E umas vezes adicionar comida enlatada e húmida /molhada de boa qualidade.


Os enlatados (comidas húmidas) que tenciono usar para intercalar com a HappyOne Mediterraneum e cozinhados caseiros são os da marca Italiana Schesir que sempre me deixaram óptima impressão (já usei):
http://schesir.com/pt/os-nossos-produtos/?a=caes&preparation=647+655
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Reportar esta mensagem
PedroDelta
Membro


Registrado em: 08 Dez 2013
Mensagens: 116

MensagemColocada: Sex Jan 12, 2018 11:23 pm    Assunto: Responder com Citação

Os vegetais e frutas podem ser crus e triturados, pode utilizar citrinos, cruciferos, éexistem alguns que provocam reacções adversas com alguma frequência como o caso das uvas, é uma questão de pesquisar e de adaptar ao seu animal, introduza 1 de cada vez e avalie, a dose é baixa.
Mas se tiver dúvidas não arrisque, ou informe se melhor.
Cuidado com os ossos cozinhados, são perigosos
Húmidos muito bons têm os da Natures Menu e Alpha Spirit
Se quiser amostras de HOMediterraneum, posso enviar-lhe
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Reportar esta mensagem
CarlaMartin
Membro Júnior


Registrado em: 27 Set 2013
Mensagens: 45

MensagemColocada: Sáb Jan 13, 2018 10:01 am    Assunto: Responder com Citação

"Os vegetais crucíferos são chamados de alimentos funcionais, ou seja, além de nutrir o organismo previne doenças graças à presença de ingredientes fisiologicamente saudáveis. Pertencem à família das brássicas e são: rúcula, bokchoy, brócolis, couve-de-bruxelas, repolho-verde, couve-flor, couve-chinesa, couve, nabo branco, rabanete, kale, agrião, folha de nabo (turnip), folha de mostarda."

Vou talvez optar por não dar citrinos. Nem cebola. Nem alho. Também não me sinto confortàvel em dar banana como se falou algures neste tópico. Nem as uvas.
Então trituro uma colher de sopa de um vegetal ou fruta em crú e adiciono à ração. É basicamente isto que estou a pensar. É boa ideia fazer isto ainda em cachorro ou espero até lhe estar a dar a ração de adulto ? Talvez seja melhor em adulto apenas (?)
Se puder dizer-me onde arranjo a Evoque puppy agradecia. Vou precisar de ter um saquinho para quando o cão chegar, de forma a fazer a transição para a Happy One Mediterraneum.
Sim, claro que agradecia imenso amostras da HappyOne Mediteranneum para cachorro. Obrigada.
Voltar ao topo
Ver o perfil de utilizadores Enviar Mensagem Privada Reportar esta mensagem
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico   Responder a Mensagem    Índice do Fórum vivapets.com -> Cães Todos os tempos são GMT
Ir à página Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
Página 4 de 5

 
Ir para:  
Neste fórum, você Não pode colocar mensagens novas
Não pode responder a mensagens
Não pode editar as suas mensagens
Não pode remover as suas mensagens
Você Não pode votar neste fórum

rede vivapets:  Português Português English English Español Español Deutsch Deutsch