está aqui: home > répteis > bombina

Envie a um amigo
Recomende o vivapets
de:


para:


mensagem:

[ enviar ]
Adionar a página aos Favoritos 

Bombina

Mantém-te longe das toxinas...

Bombina
origem:Leste Europeu até Oeste da Ásia
esperança de vida:15 a 20 anos
família:Bombinatoridae
tamanho:4 para 6 cm
temperatura:18 para 25 °C
Adicionar aos meus items favoritosÉ um perito nesta raça?envie esta página a um amigoadicione um comentárioadicione um link
Adicione esta raça aos seus tópicos favoritos
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
É um perito nesta raça?
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
envie esta raça a um amigo!
Preencha o formulário abaixo

o seu nome:
o seu email:
nome do seu amigo:
email do seu amigo:
comentários:
 

História [ editar ]

As bombinas são rãs que habitam zonas diferentes conforme a espécie, mas que podem ser encontradas na Europeu e na Ásia.

Habitam zonas húmidas e temperadas com vegetação densa.

De todas as espécies a Bombina orientalis é a mais popular como animal de estimação.
a editar: História [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Espécies [ editar ]

Existem várias espécies de rãs bombinas:
  • Sapo-de-barriga-de-fogo (Bombina bombina) - A espécie com maior distribuição em estado selvagem é comum na Europa. A zona dorsal é verde vivo e a barriga é vermelha. Tem manchas negras que lhe percorrem todo o corpo cortando a vivacidade das cores. As manchas podem tornar-se em riscas na zona da barriga
  • Sapo de ventre amarelo (Bombina variegata) - Espécie que só é encontrada no seu estado selvagem na Europa. A parte superior do corpo é catanha acizentada e a inferior é manchada de amarelo vivo. Tem a particularidade de ter as pupilas em forma de coração.
  • Sapo Asiático ou Sapo ferreiro Oriental (Bombina orientalis) - A espécie mais comum em cativeiro. De um verde vivo com manchas escuras na metade superior do corpo. Por vezes pode apresentar esta zona com cores menos vivas. A zona ventral é geralmente alaranjada, mas pode variar do amarelo ao vermelho.
  • Bombina fortinuptialis - Habita pântanos e locais húmidos na China, Tailândia e Coreia. Esta espécie está considera vulnerável em estado selvagem.
  • Bombina maxima - A maior de todas as espécies de bombinas com um comprimento médio de 7,5 cm. Encontrada na China, a sua sobrevivência é considerada vulnerável.
  • Bombina microdeladigitoria - Liu, Hu & Yang, 1960. Habitante da China e Vietname, é também uma espécie vulnerável.
  • Bombina lichuanensis - Encontrada na China, está na lista de espécies vulneráveis em estado selvagem.
  • Bombina pachypus - Natural da Itália.
a editar: Espécies [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Manuseamento [ editar ]

As bombinas são ligeiramente tóxicas e o manuseio não deve ser regular. Para além disso, por se tratar de anfíbios, a pele destes animais é muito porosa e pode absorver qualquer impureza que o dono tenha na mão. O ideal é manusear estas rãs com luvas de látex, ou ter muito cuidado com a higiene das mãos antes e após o manuseio.
a editar: Manuseamento [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Temperamento [ editar ]

Estes sapos coloridos são sociáveis e preferem viver em grupo. São animais diurnos e possuem um chamamento bastante audível.
a editar: Temperamento [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Alojamento [ editar ]

As bombinas são anfíbios semi-aquáticos e devem ter à disposição uma zona seca e uma zona aquática, ambas de grande dimensão. Um aquaterrário de 50 litros, ou 60 x 30 x 30 cm dá para 3 exemplares.

A água deve estar entre os 18 e os 25ºC, o que implica que no Inverno pode ser necessário ter um aquecedor para a água e uma lâmpada de aquecimento na zona seca. A lâmpada de raios UVB é sempre uma mais valia na ajuda da fixação do cálcio.

A temperatura pode descer até aos 15ºC, mas as rãs sentem-se mais confortáveis na amplitude térmica supracitada. Se a temperatura descer abaixo dos 15ºC, a rã começa a ficar menos activa e pode hibernar. Valores abaixo dos 5ºC podem ser letais.

A profundidade da água deve ser suficiente para que a rã possa mergulhar.
a editar: Alojamento [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Dieta [ editar ]

As rãs adultas alimentam-se de insectos e larvas: grilos, minhocas, etc. Os tenébrios são demasiado rijos para poderem ser comidos pelas bombinas. Os exemplares jovens aceitam moscas da fruta, minhocas, grilos recém-nascidos, entre outros.

Geralmente, as bombinas só aceitam alimento vivo e chegam mesmo a largar animais que não oferecem resistência. Uma opção ao alimento vivo é usar uma pinça e agitar a presa, fazendo crer que está viva.

É possível realçar as cores da Bombina orientais através da alimentação. Um pedaço de cenoura dado esporadicamente desde nova vai acentuar os laranjas e vermelhos.
a editar: Dieta [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
Adicionar novo bloco [ adicionar ]
adding: [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
[ É um perito nesta raça? Editar esta descrição(moderado) ]
Comentários (0)adicionar comentário
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
Ainda não há comentários!
rede vivapets:  Português Português English English Español Español Deutsch Deutsch